Poesias Pesadas

Licença Creative Commons
O trabalho Poesias Pesadas de Marcio Jung foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em http://paginadomarcio.blogspot.com.br.

Postagem em destaque

Meus e-books à venda

Aqui estão os links para meus e-books à venda na Saraiva  por R$ 2,99 cada: www.saraiva.com.br/poesias-de-dor-e-de-alegria-de-reflexao-e-d...

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Estarei ausente

Olá!
   Estarei ausente por algum tempo para terminar meu novo livro que concorrerá ao Prêmio Paraná e também porque estou procurando trabalho como redator. Assim que der eu volto mas quem sabe eu poste alguma coisa esporadicamente.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

é a poesia

É a poesia
que me
anima,

meu refugio
lugar
onde
desabafo,

me anima,
me alegra,
me da substrato,

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Já me esquenta

Já me esquenta,
me da dor de cabeça,
me comove,

me da mau estar
me cafunga
me encharca a alma
da malvada da vontade

larari larararirã

larari,
larara,
rirã,

larari,
larara,
rirã,

larari,
larara,
rirã,

...
...
...

A

A avaliar,
a deslizar,
a ondular,

a modificar,
a dessalinizar,
a encontrar,

a mofar,
a desestabilizar,
a destroncar
a...

a.a.a.a.a.a.
A...
ha ha ha ha ha
aiaiai uiuiui

O que me entristece

O que me entristece
é uma dor imensa
do tamanho do mundo
e que me faz latejar
a cabeça
e o coração,

a cabeça,
imensa,
inchada,
larga,

O que já me estressa

O que já me estressa
é aquilo que
já me aconteceu
e acontece,

então me vejo
atordoado,
encurralado,
derretido,
enfeitiçado,

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Não grite

Não grite,
não brigue,
não

pois vai prejudicar,
vai fundo,
vai longe,
por isso não grite,

Querer e não poder

Querer e não poder,
assim me vejo,
querer viver bem,
querer mais,

não poder
trabalhar,
não poder,

Status

Isso não me preocupa,
prefiro mais
a independência

e a liberdade
de só fazer
o que é certo,

terça-feira, 6 de junho de 2017

Sorte que me livrei

Sorte que me livrei,
e agora
já mais tranquilo estou,

mas
por um momento ainda
a me lembrar do que passou,

e assim
meio doente estou
mas pelo menos já se passou


Viajo por um campo vasto

Viajo por um campo vasto
verde e amplo
onde me agrada
a vista,

vou passeando,
vou aliviando,
vou andando,

Tanta angústia que me causa

Tanta angústia que me causa
essa situação
imutável,

tanta angústia
a mim
me causa.

Querer
mas não poder
e assim prosseguir
é o me causa.

Falar o quê?

Falar o quê
em um País
onde as pessoas
só pensam
em levar vantagem?

E o resultado
está aí
no sistema político,
que vemos funcionar todos os dias.

Falar o quê,
de um lugar
onde um
passa a perna
no outro?


Pra me aliviar

Pra me aliviar
eu escrevo
pois vejo
tanta coisa
acontecendo,

coisas erradas,
exploração,
jogo de leis,

tudo acontecendo
debaixo
de nossos pés

sendo feitas
por nós mesmos,
nós nos roubando,
é isso
o que está acontecendo,

e pra passar
esse sentimento
ruim
eu escrevo.