Poesias Pesadas

Licença Creative Commons
O trabalho Poesias Pesadas de Marcio Jung foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em http://paginadomarcio.blogspot.com.br.

Postagem em destaque

Meus e-books à venda

Aqui estão os links para meus e-books à venda na Saraiva  por R$ 2,99 cada: www.saraiva.com.br/poesias-de-dor-e-de-alegria-de-reflexao-e-d...

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Vitória é vitória

vitória é vitória,
não importa,
demore,
capengue,
mas que venha,

Sou culpado

Na verdade
bem lá no fundo
eu sei que sou culpado,
pois tive medo,

Extremamente

Educado,
atencioso,

dedicado,
inteligente,

Está

Picando está,
doendo está,
incomodando está.

Alfinete.
Agulha.
Espinho.

Um homem que já foi

Um homem
que já foi
humilhado por todos,
vai ter medo de que?

Homem que passou
por muitas coisas,
por muita estrada
calejado está.

Bola fora dou

Bola fora de dei,
do tempo não sincronizei
e sem tempo fiquei,

Quem se esforça

Quem se esforça
não tem medo,
não tem preguiça,

quem se esforça
vai, caminha, anda
e pedala longe,
vai!

homem forjado

homem forjado,
homem feito,
homem calcado.

Dificuldades prontas,
anseios,
dores tremendas,

Mal que me fizeram

Mal que me fizeram,
me perseguiram,
me humilharam,
por estar certo,

por querer melhorar,
por ter qualidades
e querer vencer na vida,

Consciência tranquila

Tenho a consciência tranquila
pois sei que
não cometi crime algum,

sempre fui honesto,
responsável
e sincero,

Tenho pena

Tenho pena
de todos eles
pois ferraram com a pessoa
que lhes ía ajudar,

terça-feira, 29 de novembro de 2016

A solidão é tremenda

Altas horas da noite
levanto-me
e para o meio da sala vou,
companhia aos fantasmas fazer,

e tudo escuro está,
vento tremulando,
espectros dançando,
e eu vapores emanando.

Quero acabar com essa loucura

Quero acabar
com essa loucura
que me oprime e
não sai da minha cabeça,

comprimindo
e lembrando-me
o tempo todo
até em sonhos,

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Controlar a ânsia

Controlar a ânsiedade
pois as coisas
tem o seu tempo
e lugar,

A luz do farol


Meu coração estava
muito longe, navegando
em meio ao mar escuro,
cercado de escuridão espessa,
e por isso a luz do farol
até ele não conseguia chegar
e atravessar essa espessa escuridão.

As pessoas tentavam até ele chegar
mas não me avistavam
e eu a me afogar em meio a escuridão
das ondas e do coração
pois eram muito profundas e e escuras,
e em meu coração só rancor a me afogar,
que eu engolia com pesar
e que me cegava até sangrar.

Vencer é alegria

Vencer é alegria,
vencer é vida,
vencer é ideal de vida,

vencer é vencer,
é continuar
e não desistir
e pular e virar,
isso é vencer.

Tempo destêmperado

Tempo destêmperado,
de alívio
e de mágoa,

de dor
e de desprezo,
de medo, de tenda,
de vagar e de parar,

Dor das cavernas

dor das cavernas,
que vem profunda,
e me leva a navegar,

essa dor
que vira ódio
ocisoso demais
de verdade
e de vereda
de muito tempo atrás.

Dor do poeta

Essa dor do poeta
parece uma maldição
que todo mundo tem
para contar,

a maldição do poeta
que está presente
em seu espírito
e em seu coração,
dor maldita,

Dor que não cessa

Dor que não cessa,
que rasga,
que grita,
que urra,

tirando de mim
o que eu
não tenho,

vinda de não sei onde
direto para dentro
da minha alma
essa dor, esse ódio,

Coração magoado

Coração
que dói
e pula do peito,

coração magoado
que sangra
e se desfaz,

Minha fanpage no facebook

Visitem minha fanpage no Facebook:

www.facebook.com.br/letrasdomarcio

Obrigado!

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

dores das dores

dores das dores
dessas dores
das dores,

que doem
doídamente
neste dia,
doloroso,

Dores de cansaço

Dores de cansaço,
dores de doer,
dores de viver,

dores,
lágrimas
e angústia,

Vou colonizar

Vou colonizar,
vou caminhar,
vou, vou mesmo!

Vou ver,
vou viajar,
vou andar,

vou pra lá,
vou pra cá,
vou pra todo lado,

que medo

que medo da dor,
que medo do medo,
que medo!

que medo,
que dor,
que angústia!

Letra é dor

Minha poesia é mágoa,
ela é dor,
letra que vira lágrimas
pois letra é dor,

letra é dor,
é medo,
é tudo que vem,

Vou colonizar marte

Vou colonizar Marte,
pois acho
que vai dar certo,

essa Terra
já deu
o que tinha que dar,

Coração que me dói

Ah coração que me dói,
que coração é esse
que é maravilhoso e sofre
e me faz chorar?

Que estrada é essa
que é funda e longa,
onde só a espaço
para um caminhar?

Eu tenho história

Eu tenho história,
eu tenho uma história dura,
que cala fundo no coração,
que machuca e comove,

eu tenho história,
história de tempos e de ventos,
de chorar e de ranger,

domingo, 13 de novembro de 2016

Essa Tati

Tão linda,
tão alta,
tão formosa,
e tão em Minas Gerais,

lábios,
nariz,
e maxilar,
belos!

Ah esses impossíveis!

Ah esses meus amores
impossíveis, tão distantes,
tão belos, tão impossíveis,

essas mulheres que não posso ter,
essas lindas mulheres,
essas mulheres que não quero,
essas mulheres que não me querem,

O medo é que me domina

Tenho medo,
medo de tudo,
medo do tempo,

tenho medo,
medo de viver principalmente,
medo que é tamanho,
tamanho grande,

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Saiu o ebook novo!

Acabou de sair do forno Poesias de Dor e de alegria, de reflexão e de maldição, livro derivado de minhas primeiras poesias que não foram para Poesias Pesadas e com algumas novas, com certeza, vai emocionar a todos. O livro passeias pelo parque da dor e da alegria, do medo e da angústia e das sombras. Descubra-o!
Segue abaixo o link para a compra do ebook:

www.saraiva.com.br/poesias-de-dor-e-de-alegria-de-reflexao-e-de-maldicao-9391079.html

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Resenha de Dor, alegria, reflexão e maldição

      Este livro é um verdadeiro caldeirão onde  foram adicionados sentimentos, reflexões e sombras, para formar uma poção de palavras recheada de enlevos e angústia, pensamentos e sombras, produzindo assim um encantamento que se chama leitura. Como poderia ser definido um livro que junta dores, alegrias, filosofia e maldições góticas, senão como Caldeirão mágico de um mago que chama-se poeta?
Abaixo segue o link para a compra do livro:

www.saraiva.com.br/dor-alegria-reflexão-e-maldicao-9381412.html?sku=9381412&force_redirect=1

    

Alegrias e maldições

      Este é um livro que conta as alegrias e esperanças, os medos e as angústias, de um poeta, ao longo de sua caminhada pelas estradas da vida. São sensações fortes e inquietantes, e em algumas páginas, como é de costume na obra do autor, o sombrio faz-se presente. Deleite-se e assombre-se com esta obra. Segue o link para a compra do livro:

www.saraiva.com.br/alegrias-e-maldicoes-9381381.html?sku=9381381&force_redirect=1

Resenha de Guerreiros, batalhas, espadas e poesias

   Prepare-se para entrar em um mundo de batalhas sangrentas, espadas mágicas, guerreiros valorosos e lendas antigas. Aqui o que prevalece é a honra e a esperança de ao morrer renascer no Valhalla, bebendo e cantando ao lado de Odin, e, cuidado se por um acaso pisar em ovos, pois, podem ser ovos de dragão. Livro indicado para leitores de Tolkien e fantasia épica. Segue o link para a compra do livro:

www.saraiva.com.br/guerreiros-batalhas-espadas-e-poesias-9381921.html?sku=9381921&force_redirect=1

Resenha de Poesia Gótica

Este livro é totalmente voltado para as sombras, contendo seres sobrenaturais, fantasmas, castelos malditos e bosques silenciosos. Esta é uma verdadeira festa das sombras onde  fantasmas esvoaçam aqui e ali e correntes movem-se sozinhas. Abaixo segue o link para a compra do livro:

www.saraiva.com.br/poesia-gotica-9381669.html?sku=9381669&force_redirect=1

Resenha de Amenidades

       Amenidades é um livro que foge do clima sombrio que permeia a obra do autor, sendo totalmente lúdico. Este livro brinca com o som das palavras e tem caráter educativo sendo muito indicado para crianças e pessoas que gostam de brincar com as palavras. É uma verdadeira brincadeira linguistica. Abaixo segue o link para a compra do livro.

www.saraiva.com.br/amenidades-9381987.html?sku=9381987&force_redirect=1


quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Na cabeça

Está tudo lá,
fermentando,
e movendo-se,

no caos
dessa massa
cinzenta,
meu cérebro.

Meu tempo

Meu tempo
é diferente,
meu cérebro
está em outra velocidade,

as coisas acontecem
em outro ritmo,
ritmo de vagarosidade,
ritmo aleatório,
indefinido.

Palavras que doem

Palavras que doem,
perfuram
e rasgam fundo a alma,

elas podem.
fazem,
são.

Verdadeiro minotouro

Verdadeiro Minotauro
de impáfia
e arrogância,

Sou a verdade

Sou a verdade,
então procure-me,
venha
e ouça-me,
pois sou a verdade,

Muitos vociferam

Muitos vociferam,
apontam o dedo,
dirigem e criam verdades,

talvez porque eles próprios
não estejam
participando do manjar,

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Enquanto forem lembrados

Finados que se vão
mas que deixam
lembranças em nossos corações,

por isso
sempre
vivos.

Dia das bruxas

Com palavras
e gestos
eu crio meu mundo,

subverto
a natureza
e o cosmos,

para assim
dançar
a dança cósmica.